sábado, 22 de dezembro de 2012

Torcida do Santo André faz campanha para trazer Mario Jara de volta ao Ramalhão

Começou essa semana a campanha da torcida do Santo André pela volta do volante e idolo da torcida, o argentino Mario Jara.


 

A torcida busca esse objetivo e espera ser ouvida e pra isso já conseguiu divulgar toda campanha nas redes socias através de folhetes, imagens e também de vídeos.



O jogador já sabe da campanha e mais uma vez falou sobre o carinho que sente pelo clube e disse que não pensaria duas vezes em voltar ao Ramalhão, haja coração amigo!


Além disso o Jornal Diário do Grande ABC também divulgou uma nota sobre a campanha que a torcida andreense está fazendo.


Esperamos que essa seja mais uma vitória do amor ao futebol e ao clube que seguimos, esperamos a volta dessa grande ídolo ao Santo André

Somos nós contra todos, vamos vencer!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

A que ponto isso vai chegar?

Antes de mais nada quero ressaltar uma coisa, o São Paulo mereceu ser campeão e o time do Tigre é muito fraco, disso eu não tenho dúvida.

Agora, a minha crítica não é sobre título, eu só quero entender toda atmosfera no geral e suas consequências. Não estou aqui por clubismo, a minha crítica é sobre um fato sério, que envolve o futuro de uma copa no "Brazil", desorganização, desrespeito, repressão e xenofobia!

Primeiro, na minha humilde visão tudo começa na chegada do visitante quando quer simplesmente fazer o seu aquecimento dentro do campo e é barrado pela organização sem argumento aceitável;. Indignados eles desobedecem a ordem e vão assim mesmo. Alguém está contra essa postura? Sinto muito, mas nesse caso o desrespeito é com o time visitante, daí em diante o clima já esquenta.

Começa a partida, e estamos em uma final de Sul-Americana, tensão, catimba, jogo pesado, como de costume, é futebol, e pra quem não sabe tem gente que ainda joga por valores e coração, é final, é assim, isso é América do sul, sangue correndo nas veias, do contrário, quer jogar sem contato com o adversário, acha que isso é violento? Vai jogar tênis!

Caso o jogador passe dos limites seja na provocação ou no jogo violento quem deve puní-lo é o árbitro da partida, ele tem a autoridade para punir o jogador por alguma atitude violenta!

Intervalo de jogo, o clima tenso da partida, provocações e o time argentino foi tirar satisfações. Primeiramente eu não vi nada violento naquela situação, só vi discussões, há 15 anos atrás não teria nem discussão, seria voadora na nuca pelas costas e pancadaria geral, enfim, ficou por aí e o jogadores foram levados ao vestiário onde aconteceu todo o tumulto.

Quem frequenta estádio, quem anda pela rua, quem sente na pele o abuso de autoridade sabe como é, não seja hipócrita, me assusta a organização, a diretoria do clube o todos envolvidos simplesmente dizerem que não sabem de nada, sobre nenhuma agressão.

Me assusta a que ponto está chegando a xenofobia da mídia, que torna a rivalidade um preconceito barato e ignorante.

Sobre o Tigre não ter voltado ao jogo existem dois pontos, o primeiro é como eu gostaria que o meu time se colocasse diante de tudo, que seria voltar a campo e brigar até o fim, mesmo depois de toda a repressão, até mesmo por conta disso, e dar a volta por cima.
O segundo e mais coerente é, como jogar depois de alguém te agredir, colocar uma arma na sua cara e fazer ameaças? Complicado, não?

Agora, não me digam que ninguém sabe ao certo o que aconteceu, porque isso é ser hipócrita!

Volto a dizer, não estou desmerecendo o título do São Paulo, não estou defendendo o Tigre sobre seu futebol, que no caso achei muito fraco, estou falando de algo bem mais sério, sobre repressão, sobre um país que vai ter o Mundial e sobre um caso de Xenofobia que pra mim já está no limite e o maior culpado disso é a mídia nacional, que sempre que tem oportunidade é preconceituosa!

É tanta coisa que me deixa triste e ao mesmo tempo assustado, porque você tem dúvidas que uma hora isso tudo vai ser tornar um grande desastre? Que a Copa aqui vai ser um caos? Que essa polícia vai como sempre ser repressiva e violenta nessas situações? Que essa rivalidade entre Brasil e Argentina já se tornou preconceito, e um preconceito que olhando de forma neutra vem muito por parte dos brasileiros, e eu não digo que a mídia argentina é santa, porque é tão ignorante e hipócrita como a brasileira, mas eu digo do sentimento popular, do povo que abraça essa idéia e aprova esse preconceito. E eu sou testemunha, porque eu posso falar, porque eu vivo os dois lados, sobre o sentimento popular, o preconceito vem por parte do brasileiro, e eu não entendo porque!

Vale ressaltar duas coisas.

Palavras de Rogério Ceni: "São argentinos, o que esperar deles"

Além da camisa em irônia aos argentinos!


Seja bem-vindo ao Expulsos de Campo

O publicitário, roqueiro e torcedor do Santo André, Guilherme Pibe, traz a visão "underground" de toda cena do futebol e do rock´n roll juntos em um só blog.



Para ver os vídeos do EDC, clique aqui.